Menu

Fodendo com secretaria vadia – Conto Erótico


Fodendo com secretaria vadia – Conto Erótico. Sempre tive um desejo muito insano pela minha secretaria pois ela e muito gostosa. Ainda mais com óculos que ela vai deixa ela bem mais sexy, de salto com roupa coladinha. Na minha sala, tirei tudo que havia sob a minha mesa jogando para um canto. Sentei na minha cadeira e convidei a Renata para sentar na minha mesa de frente pra mim. Prontamente Renata sentou-se à minha frente e percebi que por baixo daquele vestido não existia calcinha alguma. Que delícia! Comecei a beijar suas pernas e coxas dando-lhe pequenas mordidas. Renata tirou seu vestido por completo como se estivesse tirando uma camiseta. Que bucetinha linda!!! Lisinha com um pequeno e bem aparado filete de pelos. Renata sentou-se mais na ponta da mesa e deitou-se. Eu estava sentado, ali diante de uma buceta caprichosamente desenhada, de pele clara e detalhes rosados. Comecei a deslizar minha língua sobre a virilha dela, bem lentamente. Brincava ao redor de seus lábios vaginais, sentia que ela ia ficando cada vez mais molhada. Enfiei minha língua em sua buceta sentindo seus líquidos seus sabores. Seu clitóris estava rígido… Comecei a travar uma luta entre aquele grelinho delicioso e a ponta da minha língua. Renata se contorcia sobre a mesa. Não tinha a menor pressa. Torturei ela até que não aguentou e gozou na minha boca. Estava louco para sentir aquela mulher se contorcendo e pulsando na minha língua. Ela queria muito mais Fodendo com secretaria.
Renata levantou-se da mesa puxando minha camisa e abrindo a fivela do seu cinto. Tirou toda minha roupa em questão de segundos. Eu estava com tanto tesão que para gozar a primeira não demoraria muito. Renata ajoelhou-se diante de mim e abocanhou o meu pinto com maestria. Sua boca quente e úmida me sugava deliciosamente, hora bem devagar, hora com uma velocidade frenética. Ela circulava a cabeça do meu pau com a língua de maneira que me deixava sem ar. Parecia que queria se vingar da tortura que eu lhe havia feito com a luta entre minha língua e seu grelo. Renata parou por um segundo e sussurrou: “quero leite!”. Voltou a sugar o meu pau de forma intensa até que não pude mais aguentar e jorrei de prazer em sua boca. Renata deixou o júnior limpinho, não desperdiçou nada.

Deixe seu comentário

© 2020 - Xvideoz – A Melhor Putaria do Xvideos